12/07/20 – Anjo Lemuriel

Verdade x Realidade

“Amados serão aqueles que sentirem o chamado de vossos corações. A verdade é absoluta. Só existe uma verdade. A realidade pode ser ampla, pode ser equivocada. A verdade já está pronta, e acima de todos nós. Basta encará-la, enfrentá-la e amá-la. A realidade pode ser criada de acordo com vossos fetiches, amarras ou enganações. A realidade sois vós quem criais. Já a verdade, encontra-se bem aí, dentro de cada um de vós. É só uma questão de reconhecê-la. Por muitos anos (milênios) o homem escondeu-se da verdade, escondeu-se de si mesmo e criou inúmeras realidades de acordo com suas vaidades. Essa prática humana deve chegar ao fim, pois já está ultrapassada. 

  • Desde quando o homem cria mentiras? 
  • Desde quando o planeta era jovem e o ecossistema perfeito. 
  • E para que o homem começou a mentir a si mesmo?
  • Para criar falsas verdades que fossem tirá-lo da perfeição. 
  • E por quê o homem se desfez da perfeição?
  • Para poder criar, inovar e refletir a si mesmo em todas as coisas. 

O homem desenvolveu a arte da criação divina, e a transformou em prazer. Cansado da perfeição e inconformado com a sincronia natural do mundo, resolveu fazer coisas a seu modo e criar uma realidade que se parecesse mais com ele. Criou um espelho de si mesmo e transformou o mundo neste espelho. Dessa forma ele se sentia mais confortável. Semeou a discórdia, a imperfeição e o desamor. Tornou-se competitivo e distraído. 

 O homem criou uma nova realidade e nessa realidade não havia espaço para a verdade, e nem para a comunhão. Essa realidade trouxe ao homem o egocentrismo. Dessa forma ele se sentia confortável sendo quem ele quisesse ser e criando o entorno exatamente igual a ele. Parecia feliz, parecia estável. E foi por muitos anos (milênios) que ele se sentiu normal. 

Eis que, a verdade continuava lá dentro do homem, e em momentos de “loucura” ele acessava essa verdade e se deliciava. Chamavam-no de insano e lhe davam remédios químicos (criados pelo homem) para retornar a sanidade mental. Para retornar a realidade.

Não foram poucos, foram muitos que tentaram resgatar a verdade. Não conseguiram, foram taxados de loucos, infames, desleais, surreais, banais, sonhadores, bruxos, santos (irreais), aldeões. 

Príncipes e princesas se tornaram ambições humanas, pois era o que mais se aproximava da perfeição da realidade criada pelo homem.

Eu não quero relembrar o passado a fim de dar tamanha importância, já que ele é ínfimo perto do futuro. Mas quero trazer-lhes a verdade de volta. 

Percebeis qual é a realidade que vós criardes para vossas vidas, quais os padrões e vaidades em que viveis. Concentrai-vos em analisar cada um deles, fechai vossos olhos e sintais. Isso é realmente importante a vós? Talvez seja. Mas isso é verdadeiro? Faz parte da verdade?

Lembrai-vos, a verdade é a perfeição. É a pureza de vossos atos e vossos sentimentos. A bondade, liberdade, serenidade e plenitude. Não confundais, meus queridos. Não vos agarreis a falsas verdades. 

Aceitai a cura de todo o passado, libertai-vos dele e retornai a verdade. Parai de criar realidades absurdas e inalcançáveis. 

A verdade já está pronta, o esforço é mínimo. Busque-a dentro de vós e deixai as realidades externas para trás. 

A liberdade está em vossas mãos. Use-a com abundância e a fonte nunca secará.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: