01/02/21 – Mestra Pórtia

Como vencer o medo da solidão ou a sensação de abandono?

“A diferença entre ser e estar é algo muito profundo e importante de se considerar. Você está com medo de ficar só, por uma recém perda? Ou viveis com medo de ser só, desde sempre? Esta diferença é imensa, e importantíssima para iniciar um processo de cura e transformação. O mundo dos homens causa não só sentimentos elevados como amor e gratidão, como também momentos de tristeza. O mundo dual facilita que as duas energias estejam sempre presentes. Porém, o que o vosso livre arbítrio vos permitis, é que podeis escolher em qual energia quereis vibrar, e por quanto tempo. A tristeza existe. Ela vem, e se acomoda. Se sois uma pessoa feliz e grata pela vida e pelas oportunidades, vós conseguis compreender que esta tristeza tem um aprendizado. E o quanto antes aprenderdes, não mais a sentirás. Se a solidão que sentis é momentânea, deixai-a passar, e construais momentos felizes onde ela seja transformada em amor próprio. Quando vós vos amardes profundamente, não haverá mais solidão. Quando vós vos aceitardes profundamente, não haverá mais solitude. Momentos de tristeza e desamparo acontecem quando perdemos algo ou alguém que fez parte intesamente de nossa vida terrena. Mas quando esta dor não se esvai, ou quando esta solidão permanece, é o que chamamos de falta de amor próprio. E por que não vos amais inteiramente? Sempre há um motivo. Não vos perdoais pelo passado? Senti culpa por algo que fizestes? Ou pelo que deixastes de fazer? Para livrar-vos destes sentimentos é preciso coragem, foco, determinação e fé. É preciso compreender que todos os seres são passíveis de erros, ainda mais no plano terrestre. Todos erram. E todos são perdoados. A luz continua a brilhar, basta percebê-la. Todos são dignos de luz, de cura e de transformação. Se vos culpais por algo que fizestes, atuai em vosso karma com gratidão. Façais algo pelo outro. Façais algo para ajudar. Transformai a energia da culpa em energia de ação. Façais algo. Qualquer coisa. Por vós, e pelos outros. Sejais sempre o melhor que puderdes ser. Para vós mesmos, e para o próximo. Para libertar-vos dos sentimentos de solidão, aprendais a amar-vos. Ame o que há dentro de vós. Há muita tristeza? Rancor? Desespero? Transformai todos estes sentimentos em cura, libertação, perdão, alegria. Vós sois capaz. Tendes todas as forças da luz para vos auxiliarem neste processo. Se mesmo assim, o sentimento de abandono permanecer, buscai compreender vosso passado. Vossa infância. Vossos pais e mães. Mas não compreenda-os com vossa mente pensante e negativa. Compreenda-os com vosso coração. Perdoai-os. Se Jesus Cristo foi capaz de perdoar a todos que o fizeram mal, quem sois vós para julgar alguém? Fora do plano terrestre não há culpa, medo, rancor. Isso tudo é sentimento que os homens criaram para não curar. Onde há cura, há alegria e satisfação. Onde há cura, há empenho, aceitação, trabalho. Onde há cura, há amor próprio, felicidade e gratitude. Ser grato é ser livre de qualquer sentimento negativo. Sejais grato por tudo o que a vida já vos ensinou. E sejais sempre, e cada vez, melhor. Sem dúvidas, sem teimosia, sem tentativas de compreender tudo em vosso plano mental. Sejais amor, sejais a vossa própria cura. Onde há um coração expandido, em amor, força e sabedoria, há discernimento e propósito. Curai-vos e libertai-vos de toda e qualquer sensação que vós criastes para vos proteger do mal. Sejais luz. Para receber luz, é necessário que sejais luz, profunda e inteiramente. Que assim seja, porque assim é.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: