Drogas – e as suas consequências espirituais

Hoje vamos falar sobre drogas, e as suas manifestações no corpo humano. Do ponto de vista físico, emocional e mental, já temos muitos estudos e comprovações sobre os danos que estas substâncias causam no corpo. Aqui falaremos sobre as consequências espirituais e a responsabilidade individual da alma que hoje habita corpos humanos.

A escolha de abrir nossos corpos para substâncias nocivas reverbera em consequências visíveis aos nossos olhos, e outras nem tão visíveis assim. Sendo estas substâncias naturais ou não, todo produto que quando consumido altera o mecanismo orgânico dos corpos humanos, são consideradas drogas, no nosso ponto de vista. Falamos de crack, cocaína e ectasy, mas também de maconha, cogumelos, ayahuasca, álcool ou similares. Acreditamos que alguns alteram determinadas funções corporais, e outras alteram outras, variando também a depender da quantidade consumida, e da frequência a qual é ingerida.

Drogas utilizadas a longo prazo, além de causarem demência espiritual, podem ocasionar fraturas na alma. Quando utilizamos drogas, de praticamente qualquer tipo, além de causarem a já conhecida “abertura do campo áurico”, causa feridas profundas na alma, e machucados irreversíveis a curto prazo. Ou seja, a utilização de drogas é uma manifestação voluntária de automutilação. 

Existem inúmeros motivos que levam as pessoas a escolherem as drogas como um caminho de fuga de sentimentos, estímulo de prazeres, alívio mental ou físico. De acordo com os nossos estudos, o caminho das ilusões sempre foi considerado como a melhor opção ao longo das gerações vividas na Terra. A falsa sensação de bem estar, de diferente alcance emocional, ou simplesmente de sentir aconchego, levam as pessoas a recorrerem às drogas com mais frequência. Elas sentem-se compreendidas, acolhidas ou menos julgadas, principalmente quando se juntam a um grupo com hábitos similares. O grande problema das drogas é que, assim como outras mentiras que a Terra recebe, é que toda a realidade que ela cria, é na verdade ilusória. Toda a sensação que ela provoca, não existe, ou não deveria existir. Existem questões kármicas, emocionais, físicas, psíquicas, mentais, que estão sendo burladas todos os dias por milhões de pessoas, todos os dias. 

Enfrentar as dificuldades da vida terrena é o maior desafio humano, mas também a única razão da existência da humanidade. Ninguém está aqui se não for pra evoluir. Ninguém veio à Terra, à exceção de grandes seres de luz, sem que seja para aprender. A não ser que você seja um grande avatar, você também está aqui para evoluir. Assim como eu, e assim como todos nós. E todos sabemos o quanto pode ser difícil e sofrido viver na Terra, sabemos das injustiças, das incoerências e de tudo o que aparentemente está errado neste planeta. Porém, precisamos começar a acreditar que existe uma ordem por trás do caos. Existe ação e reação. Tudo o que nós fazemos em vidas passadas, está gravado em nossa alma, e o universo funciona em perfeita sintonia de fazer e receber, na mesma proporção. É física, não existem argumentos suficientes para derrubar esta lei universal. A grande questão é que às vezes o retorno das nossas ações, podem demorar pra voltar. Assim como o retorno das ações das outras pessoas. Então quando nós sofremos alguma perda, ou uma dificuldade, ou um grande problema aparentemente impossível de resolver, devemos sempre nos lembrar do karma. Karma é o simples retorno de uma energia que foi lançada ao universo em algum momento passado. Ou seja, perder um filho, por exemplo, por mais doloroso que seja, pode ser um aprendizado necessário para determinada alma, como a do pai e/ou da mãe. E escolher utilizar shakes de cogumelos ou qualquer outra substância para aliviar a dor, ou para tentar entrar em contato com o espírito deste filho, por exemplo, como mostra o seriado “Os 9 desconhecidos”, é simplesmente criar uma ilusão em cima de algo que poderia estar já suposto a acontecer. Não temos acesso a todo o passado das inúmeras vidas que tivemos, e nem às vidas passadas das outras pessoas, e sendo assim, é impossível garantir e responder o porquê as coisas acontecem do jeito que acontecem. O que podemos garantir aqui, é que apesar de não parecer, existe uma ordem cósmica muito maior, por trás das nossas humildes vidas terrenas. E sendo assim, qualquer tentativa de viver uma ilusão pode atrasar não somente a evolução desta alma, como também a evolução e os aprendizados de outras almas envolvidas, que passam por sofrer inocentemente, aumentando assim o karma daquele que escolheu burlar o seu aprendizado.    

O nosso corpo espiritual, por sua vez, além de gravar nossas vidas passadas, grava também nossos dons, habilidades e feridas profundas. Nosso corpo etérico são as nossas profundezas, é a nossa melhor parte, mas com os machucados das inúmeras experiências terrenas que vivemos. Quando utilizamos drogas, este corpo passa a sofrer inúmeras influências. Desde a formação de aliados espirituais de baixa frequência, conexão com espíritos interesseiros, pactos, contratos, chegando até o nível de completa abnegação do espírito, quando se permite a livre entrada de outros espíritos neste corpo que escolheu utilizar drogas. A utilização de drogas é como se fosse um cartão de acesso espiritual. Qualquer droga abre o campo áurico, inclusive o álcool, e permite que espíritos e outros seres se aproximem. Esta alma que escolhe a droga para apaziguar suas sensações, está de certa forma, descontente com a sua vida na Terra, e assim, menosprezando a sua chance de vida e abrindo seu campo para outros seres que tenham interesse na vida, se aproximarem. Existe muito além do que se vê, e muito além do que já estudamos até aqui. Mas o que temos certeza é de que qualquer substância que demonstre ingratidão do espírito encarnado, abre portas para seres de baixa frequência se aproveitarem destas almas e destes corpos. E é isso que chamamos de irresponsabilidade individual, e futuramente, de consequências kármicas.      

O que sabemos até aqui sobre o álcool: abre o campo áurico, abaixa a proteção espiritual e assim permite que espíritos e seres de baixa frequência se aproximem. Dependendo da mediunidade que a pessoa tem, estes seres conseguem agir através da pessoa que está consumindo a  bebida. Com o frequente uso, inúmeros pactos com estes seres podem se firmar, causando codependência espiritual e domínio emocional. Somente  cessando o uso do álcool e tratando os corpos espirituais e emocionais que será possível restaurar a integridade desta alma em seus corpos inferiores.

E sobre a maconha? Sabemos que a utilização de ervas que abrem o campo espiritual, como maconha e ayahuasca, abre também o corpo mental. Ou seja, estas ervas além de proporcionarem a abertura áurica assim como o álcool, também despertam traumas, dores, vidas passadas e habilidades desta alma encarnada. A ilusão que estas drogas oferecem é de que podem estar ocorrendo curas ou encontros consigo mesmo ou com seu lado artístico. O que não vemos são as condições espirituais para que isso aconteça. Quando o acesso não é realizado de forma natural e consciente, podemos garantir que existe interferência espiritual de seres que estão facilitando este acesso. Geralmente quem busca este tipo de droga é porque tem uma sensibilidade energética e busca um descanso espiritual, o que complica a situação. O recomendado aqui, além de cessar a utilização destas ervas, é o tratamento espiritual e psíquico. Muitas vezes um tratamento alopático pode auxiliar, dependendo do caso.

Os cogumelos, e outros alucinógenos, também abrem o corpo etérico e o mental, assim como as ervas. A grande diferença deste elemento é que ele traz demência espiritual, com o frequente uso. Os cogumelos têm uma propriedade que adoece o corpo espiritual, deixando a pessoa com menos consciência e controle sobre seus corpos.    

Enfrentar os nossos problemas e os nossos sentimentos, pensamentos, desilusões e etc são a nossa maior dificuldade enquanto encarnados. Mas encontrar a solução no uso de drogas não deveria ser uma opção, já que envolve a criação de mais feridas do que as que já existem. Além delas não estarem oferecendo a cura que os usuários muitas vezes acreditam, elas estão despurificando os corpos inferiores, criando karma e afastando estas almas de seus propósitos divinos. A evolução na Terra pode ser escolhida de forma mais leve, pacífica e controlada, se escolhermos o caminho da fé e do amor. Mas esta evolução pode ser doída, sofrida e lenta, caso a gente escolha um caminho sombrio e ilusório.  

Nenhuma droga é recomendada por este canal. Nós não acreditamos no uso de nenhuma substância que altere a consciência humana. Aos que tem mediunidade, curiosidade, ou que aos que buscam a cura de suas emoções, a resolução de seus problemas e o relaxamento do dia a dia, recomendamos outras ferramentas. O corpo humano é perfeito, e a vida na Terra oferece fontes naturais de cura. Para enxergarmos, é necessário que passemos a ver a vida com outros olhos. 

Estamos preparando um curso que será lançado em breve, com técnicas de autocura para quem tem sensibilidade energética. Precisamos começar a usar as nossas ferramentas naturais e divinas a nosso próprio favor. E aceitar ajuda quando estamos precisando recomeçar. 

Até breve pessoal! 

Abs, Mari e Chris

2 comentários em “Drogas – e as suas consequências espirituais

  1. “Aos que tem mediunidade, curiosidade, ou que aos que buscam a cura de suas emoções, a resolução de seus problemas e o relaxamento do dia a dia, recomendamos outras ferramentas.”
    Poderia exemplificar algumas destas ferramentas? Faço uso de substâncias e preciso urgentemente de alternativas. Não quero mais usar drogas. Por favor, quais seriam exemplos de ferramentas?

    Curtir

Deixe uma resposta para Gabriel Vítor Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: